Surgimento do gênero Cattleya

Como surgiu o gênero Cattleya?

Muitas pessoas se perguntam de onde vem os nomes científicos das plantas? Que muitas vezes parecem não haver a menor lógica por trás do nome. Na verdade tem sim, antigamente era comum as pessoas homenagearem rainhas, reis, esposas, mães, irmãs, amigos e etc. Além disso, muitos nomes científicos também foram criados com base em alguma característica marcante da planta com forma da flor, textura das pétalas, morfologia das folhas, entre outros.
Um exemplo de nome de orquídea que foi dado em homenagem a uma “pessoa” foi o gênero Cattleya. Este gênero foi instituído por Jonh Lindley em 1821. Lindley foi contratado por William Cattley, um mercador e horticultor britânico, para catalogar, desenhar e fazer a descrição de todas as plantas de seu jardim. Desde os primórdios da ciência publicar um livro, além de demorar muito tempo por conta da tecnologia, custava um bom dinheiro. Por isso, Cattley financiou publicações de Lindley sendo uma delas a Collectanea Botanica publicado em 1821. Em seu livro, Jonh Lindley agradece e reconhece o esforço e o apoio para a conseguir a publicação. Além disso, Lindley também dá o devido mérito a Cattley em reconhecimento ao trabalho árduo de cultivar todas aquelas plantas, pois muitas delas eram plantas exóticas provenientes das Américas Central e do Sul. Assim, durante a preparação do livro Collectanea Botanica Lindley propõe uma reclassificação das orquídeas. Detalhe que até então existiam poucas orquídeas descritas na literatura. Ele sugeriu que a espécie classificada como Epidendrum violaceum descrita por Joachim Conrad Loddiges passe a ser reconhecida como Cattleya loddigesii. Com isso, Lindley homenageou o grande amigo e apoiador William Cattley criando o gênero Cattleya, e Joachim Conrad Loddiges em reconhecimento à primeira descrição daquela planta que, pertence até hoje, ao gênero Cattleya.